Loading...

Caros corajosos!

Saudações...sejam bem vindos ao meu humilde casulo que ainda teço!
Se não conseguirem compreender algo... nem tentem mais...até porque tudo o que aqui é mostrado sai da mente de uma pobre borboleta!
GRATA

"Torna-te quem tu és"!

"Torna-te quem tu és"!

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

O tempo não pede licença!Passa e leva tudo!


Não parece mas hoje faz um ano e quatro meses já!
Como o tempo passa...
A nitidez das lembranças faz parecer tão recente...porém os acontecimentos ao longo desses meses mostram como isso foi lá atrás!
A maior parte das lamentações se foi... evolui muito a partir daquilo.
Descobri o limite da minha paciência, comecei a pensar antes de falar e fazer, aumentei meu auto-controle, me priorizei e principalmente...vi que o tão falado amor não é tudo na vida, não é o bastante!
Paciência...pratiquei esse ato mesmo quando não queria...por ser obcecada por esse alguém.
Passei a refletir mais o que falava e fazia por saber que isso podia/pode ferir demais...simplesmente por saber a dor, por ter sentido na pele!
Auto-controle ...quando milhares de vezes reprimi minha vontade de surtar, de perder o bom senso e partir para o ataque, e me contendo por saber que após ficaria com meu orgulho ferido!
Me priorizei... colocando minhas vontades meus anseios a frente dos de terceiros...
Deixei de ser uma menininha chorona, que entrava em desespero e agia impulsivamente sempre pelos próprios caprichos sem notar que ao meu redor existia um mundo inteiro!
Parei de acreditar em contos de fadas....firmei meu pé no chão e comecei a criar menos expectativa em cima das coisas e pessoas.
Comecei a entender melhor as atitudes alheias...seus meios e seus fins!
Percebi que nada é capaz de me matar e que tudo é uma questão de adaptar-se...até com o desagradável!

O início foi difícil...meu comportamento foi idiota... quis mostrar o que não existia...Minhas lágrimas diárias de recém acordar e antes de dormir nunca teve espectadores...sabia que as pessoas que  viviam comigo não tinham culpa das minhas angústias,além de que não queria passar uma imagem de fraca!
Tudo foi correndo como devia correr...
Nem tudo mudou para melhor ....lógico que não...e mesmo mortificada por muitos golpes que a vida acabou me dando sinto-me forte...forte apesar de tudo!
Como me disseram...aprende-se mais com lágrimas do que com sorrisos!
Cresci dez anos em um e meio!

Nenhum comentário:

Postar um comentário