Loading...

Caros corajosos!

Saudações...sejam bem vindos ao meu humilde casulo que ainda teço!
Se não conseguirem compreender algo... nem tentem mais...até porque tudo o que aqui é mostrado sai da mente de uma pobre borboleta!
GRATA

"Torna-te quem tu és"!

"Torna-te quem tu és"!

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Falando de diário...

Tema sem nexo... isso é que não me falta... o fato é que agora já praticamente adulta resolvi tentar novamente ter um diário... ou melhor tentei, porque escrevi uma vez só em duas semanas...
Realmente minha época disso passou e eu a perdi... não por falta de vontade ou assunto, mas sim porque vim a saber que todos os meus desabafos mais íntimos, eram explorados por outra pessoa...
Uma grande falta de respeito com uma adolescente ainda deslumbrada com a vida, e que com raiva após saber do acontecido resolveu rasgar todas as folhas e colocar no lixo...
Quantas histórias foram no lixo, quantas lágrimas, quantos sorrisos, quanta expectativa, quantos sonhos.... parte do que eu era todos os dias... tudo jogado fora!
E foi por isso que desisti... foi por isso que deixei meu bom tempo de menina/moça passar... por simplesmente detestar e ainda não suportar o peso de uma privacidade invadida!...
Gostaria de ser adolescente de novo... seria bom passar por estes passos simples, porém fascinantes de uma garota se descobrindo e registrando cada passo...
Infelizmente se foi, como tudo da minha vida se foi... eu me fui... bye

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Inesperado parte II

Cheguei em casa, revisei o conteúdo da aula e me dirigi para a janela do meu quarto... temperatura negativa na cidade e eu olhando aquele céu estrelado comum ...
Pensando na vida acabei puxando assunto com meu querido Valde...
Lembrei a ele que em outras noites enquanto conversávamos como hoje, sempre acabava recebendo algum sinal que me perturbava ou melhor me alegrava... lembrei-o também que outrora quando estava eu com meu amigo Robson falando sobre ele, esse mesmo sinal foi me dado...
Pedi então que mostrasse que nosso amor não tinha acabado com sua morte, que fizesse eu sentir sua presença novamente... foi quando olhando fixamente para as estrelas, vi como das outras vezes um pequenino cometa cair...
Me senti quente nesta hora, sua presença ficou evidente... pude ter certeza de que olhas por mim, que ainda me adora e que o fato de não estarmos perto fisicamente não significa que nosso sentimento forte acabou!
O que tenho agora é agradecer pelo zelo!Você é minha estrela agora, essa que me aquieta e me faz viver com a esperança de ver-te novamente..................amo-te como sempre.... pra sempre...

Sempre a mesma!

Estou na faculdade agora... fiz a última avaliação do semestre, fui até o bar da esquina com dois amigos beliscar alguma coisa e jogar conversa fora... está frio, o vento muito forte que parecem navalhas afiadas passando pelo corpo... a que gostoso...
Muito bem, comentei porque estou aqui, o que já fiz e agora vamos para o que estou fazendo e pensando!...
Me dirigi aqui pro laboratório porque não tinha mais o que fazer... estou cansada e queria de alguma maneira descarregar essa "agustiasinha" chata que estou sentindo... ... lembrei de meu diário então, que sei que estaria a minha espera para qualquer hora...
Estou esgotada fisicamente e emocionalmente (nenhuma novidade nisso), mas... sei lá, tirando a universidade minha vida está uma droga, é uma droga, ... não era isso que esperava pra mim... aliás nunca me passou pela cabeça tamanha inerência!...
Sinto-me aquela que vive se lamentando mas poxa... perco as pessoas que amo, as coisas não saem nunca como eu quero que saiam... sou uma legítima fracassada!...
Hoje é o aniversário de 9 meses de falecimento do Valde, isso ajuda e muito pra esse meu estado precário mas venho perdendo tanto ao longo desses anos...
Hoje as parcelas se agruparam e acabaram me deixando no fundo do poço...
Até mais tarde, amanhã ou nunca querido amigo... não tenho certeza se volto...  tenho certeza de nada na verdade!

sábado, 25 de junho de 2011

Outono... as folhas caem no chão!

O vento limpa a cidade, vare suas folhas caídas, tira a poeira... percorre entradas e saídas, becos e mansões...
Ele não pede licença... apenas invade!
Não há consentimento, age naturalmente por vontade própria...
Horas mais intensamente, horas mais suave... avassalador e inconstante.
Recesso nas atividades, causa arrepio e enclausura as pessoas no aconchego de seus domicílios e estabelecimentos...
Vai pintando com seu ato de passar imagens uniformes... abstratas... dignas de aplausos...
A platéia dá as costas, não é importante, não é extraordinário...
E a face da tristeza se apresenta, se mostra aos que se permitem ver...
Tão bela, tão profunda, escancaradamente presente...
Em seus uivados casa com uma boa música clássica, um escritório abarrotado de livros e um poeta atirado em uma cadeira debruçado na escrivaninha entregue as palavras... melancolia deslumbrante, tristeza divina, o misto do conhecido com o imaginável...
Tudo flui, as engrenagens se movimentam...
Quem dera morrer de amor nessa hora, quem dera representar um maldito num desses palcos da vida... quem dera ser pra sempre ser só... quem dera poder arrancar lágrimas...
E frio, acaba por si com o fim de um vento intempestivo.

sábado, 11 de junho de 2011

Borboleta possessa!!!

Mais um chá de sumiço, mais uma ausência prolongada... me escondo pra me recompor....
Mal formada já apareço de volta, sem graça nenhuma, sem grandes novidades, sem tudo!
Estou estudando, estou trabalhando, estou sem tempo...
...sem tempo pra pensar, pra sentir, pra sonhar, até pra me lamentar....
Sinto falta das lamentações intermináveis, daquela melancolia filosófica, daquela beleza toda...
era minha arte... continua sendo!
Estou tão humana, tão normal,... faço o que todo mundo faz... por obrigação, por convivência...
..discuto, reclamo, teimo, me estresso, "fico possuída" com essa cambada toda... essa proximidade com eles me faz ficar intolerante .... tão chatos........ só de pensar tremo!
Em alguns momentos desejo até voltar a vidinha que levava... sozinha eu "existia" melhor!--'