Loading...

Caros corajosos!

Saudações...sejam bem vindos ao meu humilde casulo que ainda teço!
Se não conseguirem compreender algo... nem tentem mais...até porque tudo o que aqui é mostrado sai da mente de uma pobre borboleta!
GRATA

"Torna-te quem tu és"!

"Torna-te quem tu és"!

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Valde eu te amo... incondicionalmente...
Não aparece mais nos meus sonhos, parece distante... eu não quero que vá embora, te quero junto comigo de alguma maneira...
Todos os dias me pergunto porque isso foi acontecer... a resposta nunca vem... essa de que as coisas acontecem porque devem acontecer não me basta, mas é a única coisa que tenho...
Faz quase um ano e três meses, e a ferida lateja... de lá pra cá quantas válvulas de escape aderi... devo estar te decepcionando... mas vou enlouquecendo dia a dia...
Eu estou perdida no tempo e no espaço... você não podia me faltar... não podia!
Ai Valde, dói tanto... ai Valde quantas vezes suplico que me busque!

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Embaixo dos escombros...

É bom recordar o passado, mas ele já não nos cabe...
Ficou pra trás e obviamente não vai se repetir...
A distância é tão grande que me machuca... já não posso mais pensar, e nem querer, pois as possibilidades foram descartadas.
Se pudesse escolher mudaria essa condição... tornaria as lembranças em um novo futuro, mas não dá... são só lembranças... 
Não vão deixar de ser importantes, mas do jeito que andava não podia continuar... comecei a me sentir estranha no território que era meu, vim a sofrer com essa constatação, e foi dali que um choque de realidade aconteceu...
Senti a necessidade de me afastar, pra não continuar me matando aos poucos... essa decisão me mata também mas há de cessar... só se começa uma reconstrução após a destruição!
Estou fechando as portas, virando as costas e mirando o horizonte... isso é dolorido, mas que saída tenho?
Nenhuma... o destino se encarregou de demolir tudo o que eu tinha, pra eu começar do zero...
Nada será apagado, será apenas aquele livro que já li e deixei na minha estante... 
Em algum lugar no tempo aqueles personagens continuam existindo... em algum lugar no tempo tudo sempre vai ser como foi... mas só naquele lugar...
Só eu e Deus sabemos o quanto está me custando isso... e só meu travesseiro é testemunha de quantas lágrimas ele está abrigando...






"Não esquece que eu te amo, e que nada no mundo é mais importante do que você!"